segunda-feira, 21 de maio de 2012

Querer

O querer pode ser algo bem expressivo.
Pode vir com palavras, com sorrisos;
Através de olhares, pensamentos, tato,olfato, paladar...

O querer é algo de muito querer;
O querer é dependente do poder;
O poder é dependente do tentar;
E o tentar é dependente do suportar.

O querer invade pensamentos
Controla teus anseios e desejos;
Assume qualquer forma, em qualquer hora e lugar;
Se manifesta de uma forma louca e mutável...

O querer não te deixa pensar, trabalhar, estudar;
O querer te impede de saber, tentar, raciocinar;
Força tua respiração, cobra tuas atitudes;
Muda teus atos, te enlouquece,te ensurdece, te fere e cura ao extremo.

O querer é ansiedade, vontade, libido...
Está nas ruas, nas placas, nas musicas...
Conforta-te com sonhos, te domina no surreal...
Te mantem na fantasia, te acorda com a incerteza.

Não basta apenas querer, querer e querer...
O querer se alimenta desse tentar incessante...
O querer te quer sempre, sem limites.
Esse meu querer pode ser o teu querer.
Esse teu querer pode nem mesmo me querer.
Mas esse teu querer pode nem saber que me quer.

Eu quero esse teu querer...
Teu querer ser feliz, teu querer encontrar alguém
Quero teu querer ao máximo...
Quero que teu querer me queira...
Quero, muitas vezes, que meu querer te esqueça.
Quero esquecer, muitas vezes, que meu querer é só teu.

Nenhum comentário:

Postar um comentário